Doramas, k-drama, Resenha

Chicago Typewriter

Parem tudo que vocês estão fazendo e corram pra assistir esse drama. Chicago Typewriter é um dos grandes tesouros da TV coreana. Ainda estamos na metade do ano, mas eu tenho certeza que ele é o melhor drama de 2017, por que ele se tornou meu segundo preferido da vida!

Vamos ver se consigo escrever algo que os convençam a assisti-lo.

OBS: O texto pode conter alguns poucos spoilers.

IMG CHICAGO 9

 

Título: Chicago Typewriter
Rede de TV: tvN
Gênero: romance / fantasia / melodrama
Ano: 2017
Capítulos: 16
Yoo Ah In como Han Se Joo
Lim Soo Jung como Jeon Seol
Ko Gyung Pyo como Yoo Jin Oh
.

 

Plot principal

Han Se Joo é um escritor super famoso que está com problemas para escrever seu próximo livro após um fã tentar assassina-lo. Diante desse bloqueio, ele cogita a possibilidade de contratar um escritor-fantasma. Por coincidência (será?) um misterioso escritor, Yoo Jin-Oh, aparece para lhe ajudar. Ao mesmo tempo, ele conhece Jeon Seol, uma mulher apaixonada por livros que diz ser sua fã número 1.

É então que a vida dos três vai se entrelaçando e nós descobrimos que eles na verdade foram amigos em suas vidas passadas. E agora juntos, no presente, vão tentar relembrar o que ocorreu em 1930.

Han Se-Joo

GIF CHICAGO 48

Ele é chato, convencido, metódico e neurótico. Bem perfeitinho, né? Sqn. Com o tempo vamos conhecendo-o de verdade e ele muda de comportamento e passa a ser um amorzinho.

Acredito que eu tenha sido a única pessoa que gostou desse personagem logo de cara. Sei que ele era arrogante e gritava com todo mundo, mas pra mim, desde o começo, isso tudo era questão de insegurança e medo de ser magoado e não grosseria de verdade.

GIF CHICAGO 1

Além disso, eu simplesmente AMEI a interpretação do Yoo Ha In. Foi tão natural e humana, que fugiu completamente dos exageros e caras e bocas clichês comuns a esse tipo de personagem.

Jeon Seol

GIF CHICAGO 20

Jeon Seol costumava ser campeã olímpica de tiro, mas ela se atormentava por que tinha visões de si mesma segurando uma arma no ano de 1930 e por conta disso desistiu da carreira.

Ela é super fã do escritor Han Se Joo e, por obra do acaso (será?), presencia a tentativa de assassinato dele e o salva. A partir daí, ele também passa a ter visões de si próprio como um escritor da década de 30.

Ao contrário do Se Joo, fiquei um pouco receosa com Jeon Seol no começo do drama. Não sei bem explicar por que, mas tinha medo dela cair no esteréotipo de “prota-excêntrica-pra-ficar-fofa”, sabem? Mas assim como Yoo Ha In, a interpretação da Lim Soo Jung foi muito autêntica e eu acabei me apaixonando por ela.

Yoo Jin-Oh

GIF CHICAGO 44

O escritor-fantasma mais doce e fofo de todos! Eu cheguei ao final do drama com um carinho gigantesco por esse personagem. Ele me fez rir, chorar, sentir pena e me questionar sobre várias situações. Poucas vezes um personagem conseguiu me emocionar da maneira que ele fez.

Yoo Jin Oh entra na trama com um objetivo: escrever um livro sobre a vida passada dos protagonistas e a sua própria. Para isso, os três precisam tentar lembrar o que aconteceu e qual era a relação entre os eles em 1930.

POR QUE ASSISTIR?

Chicago Typewriter tem exatamente a mesma pegada de Goblin (resenha aqui): romance, plot sobrenatural, flashbacks, bromance, ritmo lento e uma filmografia e OST impecáveis.

Mas ao contrário deste, Chicago não deixou furos no roteiro, conseguiu aproveitar todos os seus personagens, manter o suspense até o fim e ir muuito além de apenas uma história de amor.

Chicago é lindo, sensível, artístico e poético. Cada coisa tem seu lugar, seu sentido de ser, nada ali é por acaso e tudo é devidamente explicado/demonstrado na hora certa pra lhe fazer ansiar, suspirar, criar teorias e chorar, chorar bem muito.

Se o ritmo lento de Goblin me fez dormir e ficar entediada, esse mesmo ritmo em Chicago soou como naturalidade. Nada parece forçado ou exagerado. As coisas fluem lentamente por que elas vão sendo construídas assim.

OBS: Obrigada, tvN por ler minhas críticas e consertar tudo que reclamei em Goblin. Precisando, estamos aí ;D

O trio de protagonistas

GIF CHICAGO 25

Eu simplesmente não consigo escolher um preferido dentre esses três! Eu amo igualmente cada um deles e queria que todos fossem felizes e alcançassem seus objetivos.

Não dá pra falar de apenas um ou dois protagonistas, todos os três são igualmente essenciais pra história e sua conclusão. Pois o que movimenta a trama é o vínculo entre eles e a forma como se relacionam.

Além disso, nenhum dos personagens termina do jeito que começou. No decorrer da história, todos eles crescem, evoluem, buscam corrigir seus erros e evitam comete-los novamente.

Direção de arte

Chicago Typewriter é um presente para os olhos.

GIF CHICAGO 45

Não acredito que exista drama com uma estética mais linda que a dele, talvez igual, mas mais bonita não. O cenário, o figurino de 1930, o enquadramento, a iluminação, tudo é simplesmente maravilhoso e dá ao drama uma feição artística que combina muito bem com a sua proposta.

OST

E claro que uma fotografia bonita precisa de uma OST igualmente linda pra acompanhar, né? E a trilha sonora de Chicago é a melhor de todas que já escutei, sim!

Todas as músicas são incríveis e se encaixam perfeitamente no drama, ajudando a compor a atmosfera sentimental e emotiva da história. Eu viciei d-e-m-a-i-s e ainda não consegui parar de escutar ou tira-la da minha da minha cabeça.

Os flashbacks

GIF CHICAGO 2

A década de 30 e seus flashbacks são um personagem a mais. Um personagem misterioso que queremos conhecer e que vai se deixando desvendar lentamente.

Comparado à 1930, as cenas no presente pareciam mais sem graça e entediantes. Mas, pra mim, não tinha como um existir sem outro. Foi o suspense criado no presente que nos deixou cada mais ansiosos e curiosos sobre o que realmente aconteceu no passado.

GIF CHICAGO 46

Inicialmente os flashbacks são mostrados aos pouquinhos, apenas alguns minutinhos em alguns episódios. Daí, conforme o drama avança, eles ganham mais espaço, até atingirem o clímax no episódio 15, quase todo dedicado ao passado (e o melhor episódios que já assisti na vida!).

A trama

Eu não lembro de já ter visto nada parecido a Chicago Typewrite na TV coreana. A história, os personagens, os dilemas e o final fazem dele um drama único.

“Uma caneta é mais forte que uma faca”

E o que eu mais gostei de tudo foi que Chicago não se resumiu a apenas mais um romance. Ele é muito maior que isso. É sobre como nossas escolhas e prioridades afetam quem somos e quem gostaríamos de ser.

“Uma máquina de escrever é mais forte que uma arma”

Apesar de existir um triângulo amoroso ~o escritor, a fangirl e o escritor-fantasma~, o drama conseguiu fugir do clichê de: shipp certo ou errado, ciúme, rival amoroso e briga pra conquistar a mocinha. Saber de quem a Jeon Seol gostava ou não não tinha tanta importância assim. ~mas claro que sabemos desde o começo quem é~ O principal era mostrar como o trio de personagens se envolveu para lutar pela liberdade da Coréia no passado e como isso estava conectado à vida presente deles. E pra mim, isso deixou o drama ainda mais perfeito: nada ali é excesso. Tudo é necessário para a trama.

“Você deveria escrever algo realmente bom”

A medida que os flashbacks vão sendo aprofundados, a importância do romance vai diminuindo e outros aspectos como amizade, lealdade, coragem, traição e a luta pelos seus ideais, ganharam destaque.

“Não escreva para ganhar fama e mulheres”

SPOILER: Uma das coisas que mais me emocionou foi o dilema de cada um deles em escolher entre: seus ideais, amor ou amizade. E o roteiro de Chicago é tão perfeito de um jeito, que em 1930, cada personagem do trio decidiu proteger um sentimento distinto. E, no presente, quando uma situação parecida surgiu, eles mudaram suas prioridades, como se tivessem aprendido com o passado, e fizeram uma escolha diferente.

“Escreva algo magnífico”

GIF CHICAGO 26

VEREDITO

Sei que tô sendo repetitiva, mas vou falar mesmo assim: Chicago Typewriter é uma obra de arte! Um ótimo elenco, produção lindíssima, personagens carismáticos e um roteiro diferente, que foge dos clichês costumeiros, fazem dele um drama singular e imperdível.

Só tenho elogios e amor por ele ❤

E enquanto eu puder, vou fazer propaganda e indica-lo, sim!

GIF CHICAGO 55
Assistam!

ONDE ASSISTIR?

Chicago Typewriter está disponível legendado no Viki e no Kingdom Fansubs.

 


Espero que eu tenha conseguido convencê-los a dar uma chance a Chicago Typewrite.

E aos que já assistiram, comentem vocês também o que acharam. Vamos panfletar esse drama lindo por aí.

 

Anúncios

Um comentário em “Chicago Typewriter”

  1. Adorei a resenha! Adoro doramas e gostei da sinceridade ❤
    Tenho um blog literário e adoraria receber sua visita!
    Um beijo! ❤
    (www.gentefazendolivro.wordpress.com)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s